O que é marketing viral e como usar na sua empresa

23 de agosto de 2018 por na categoria Planejamento de campanhas com 0 e 0

Sabe aquele vídeo que você achou o máximo e sentiu necessidade de compartilhar com o amigo? E esse amigo compartilhou com outros amigos? Isso é um dos propósitos do marketing viral, tornar-se compartilhável sem pressionar o receptor da informação.

Ou seja, o marketing viral é uma estratégia que visa explorar as conexões e reações humanas para se espalhar e viralizar. O meio inicial dessa propagação pode ser uma lista de e-mail, uma publicação nas redes sociais ou um vídeo.

Como fazer um marketing viral?

O marketing viral tem alguns fatores que podem envolver seu sucesso, tais como: o conteúdo ser emocional, engraçado, ajudar alguém, ser envolvente ou fazer com que as pessoas se identifiquem com ele. Sua empresa precisa se atentar também em passar uma mensagem clara e sem duplas interpretações, pois ter um conteúdo viral dúbio pode denegrir a imagem da empresa.

Um exemplo muito bom de marketing viral é o “Will it blend?” da Blendetec. Foram mais de 134 milhões de visualizações e o que fez o vídeo alcançar essa marca? Coragem de mostrar a qualidade do produto. Os vídeos mostram o liquidificador da marca destruindo controles do videogame Wii, tênis, isqueiros, vuvuzelas, bolas de beisebol, lançamentos da Apple e jogos de Playstation. Tudo isso para demonstrar o poder do eletrodoméstico. Todos eles são destruídos pelo CEO que mantém sempre a mesma aparência cômica, como se estivesse preparando um suco no verão. Com isso o aumento nas vendas foi em torno de 700%. Hoje em dia, existe um canal que surgiu depois dos primeiros vídeos e conta com mais de 880 mil inscritos.

Você se lembra dos “Pôneis Malditos” da Nissan Frontier? Outro exemplo de marketing viral. Um dos vídeos da campanha chegou à marca de 16 milhões de visualizações. As vendas? Aumentaram 81%. Além dos vídeos e publicações nas redes sociais, a campanha também contou com um site exclusivo para lançar as novidades e novos vídeos.

Os elementos que tornam um conteúdo viral, ou não, são vários. Separei cinco dicas importantes para você fazer o marketing viral da sua empresa:

1. Pensar no ciclo de vendas do produto/serviço oferecido

Lembra do exemplo do liquidificador e dos pôneis? Então, imagina se a empresa não tivesse o produto disponível para a venda durante a repercussão dos vídeos? Ia ser frustrante, não é?
Além de estoque e disponibilidade de cores e modelos, sua empresa também precisa ficar atenta à distribuição, a logística não pode ser deixada de lado. E a equipe de vendas e atendimento tem que estar preparada para todas as dúvidas que os consumidores possam vir a ter.

2. Simples e eficiente

O material de divulgação tem que ser de fácil entendimento, ou seja, use linguagem coloquial e seja objetivo. Com o entendimento fácil, o repasse do material também tem que ser fácil.

3. Faça algo inesperado

Surpreenda seu público com algo fora dos padrões do segmento. Como já dei o exemplo dos pôneis malditos, eles saíram do marasmo do segmento. Vídeos publicitários de carros 4×4 geralmente envolvem lugares com lama, água e terrenos irregulares para mostrar a força da tração do motor. A Nissan inovou mostrando o capô do carro como se fosse um carrossel cheio de pôneis que cantavam uma música engraçada dizendo que não gostavam de sujeira e trabalho pesado. Logo no começo do vídeo, o telespectador é questionado: “Você quer uma picape que tenha cavalos ou pôneis?” tirando o público-alvo da zona de conforto.

Outro exemplo de vídeo que sai do padrão do segmento é a série “Receber é uma arte” da cervejaria belga Stella Artois. O canal vem ganhando novos vídeos que fogem à regra das campanhas de cervejarias. O elemento principal dessa série é mostrar a confraternização e como ser um bom anfitrião sem mencionar churrasco ou futebol.

4. Canais de massa

Como foi dito no segundo tópico, a facilidade de compartilhamento é essencial. Os canais de massa, como YouTube, já têm botões que facilitam esse repasse. O marketing viral é imediatista, o público quer disponibilizar o material para os amigos de forma fácil e rápida.

5. Ser relevante e não forçar a barra

Criar um conteúdo e forçar sua viralização não vai adiantar em nada. O público tem que ser cativado pela mensagem que o vídeo passa. Não podemos garantir que haverá uma viralização do conteúdo, mas se a mensagem for simples, cativante e relevante, teremos boas chances desse conteúdo ser repassado adiante.

Uma dica extra sobre o marketing viral é entender que o viral não é sobre o seu produto ou serviço e sim sobre a forma que isso será contado ao público. Quanto mais natural for a mensagem, maior a chance dela ser compartilhada.

Marketing viral é muito interessante, não é? Então conheça mais sobre o assunto baixando nosso e-book Marketing Viral: da Teoria à Prática, produzido em conjunto com a Resultados Digitais.

Adicionar comentário

© 2018 ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação - (11) 4590.0103