Use o Marketing de Guerrilha para encantar seus clientes

26 de setembro de 2019 por na categoria Estratégia com 0 e 0

O termo Marketing de Guerrilha foi introduzido na década de 80 por Jay Conrad Levinson, através da sua obra, o livro Guerilla Marketing. A denominação Marketing de Guerrilha foi baseada na Guerra do Vietnã, onde o poder de fogo dos vietnamitas era menor do que o poder de fogo americano, mas eles superaram essas limitações com o uso de táticas de guerrilha. Essa relação aconteceu pois essa estratégia envolve baixo investimento e alto impacto. Ela é baseada em ações que têm como objetivo atrair atenção espontânea e ficar na mente das pessoas.

Por que usar Marketing de Guerrilha?

O Marketing de Guerrilha auxilia a sua empresa a pensar um pouco fora do contexto tradicional em que o marketing é visto. Seu pensamento é mais direto e, muitas vezes, mais agressivo para chamar a atenção do público. O Marketing de Guerrilha é uma arma secreta para derrotar baixo orçamento e grandes concorrentes.

Dicas para um Marketing de Guerrilha eficiente

Como toda ação tem uma reação, princípio básico da física, no Marketing de Guerrilha é a mesma coisa. E para que a reação do público seja boa e bem receptiva, veja algumas dicas de como fazer o Marketing de Guerrilha.

Conheça muito bem seus clientes

Para toda ação de marketing este conselho é mais do que primordial, ele é essencial. Ter um amplo conhecimento dos gostos do seu público é a melhor forma de evitar que uma campanha incrível acabe se tornando um fracasso por não se encaixar nos valores e interesses do público.

 

Considere fazer parcerias

Parcerias no marketing sempre são bem vistas para ampliar o resultado. E não pense em coisas complexas, quanto mais simples a ação de Marketing de Guerrilha for, mais fácil impactar.

 

Sabe quem já usou de parcerias para divulgar seu produto de forma simples? Microsoft. Para lançar o seu tablet, chamado Surface, no mercado, a empresa fez parceria com um lava-rápido de Chicago. A tática? Expor em sua parede um graffiti anunciando o novo dispositivo. Mas por que usar aquele local específico? Porque o lava-jato era perto de uma loja da Apple, seu principal concorrente.

Seja original

Ser original vale para todo tipo de marketing, mas quando falamos em táticas de guerrilha é a originalidade que faz toda a diferença. Procure por inspiração nos casos de sucesso. Eles podem servir para aguçar a sua criatividade e ajudar a ter ideias legais.

 

Capriche na execução

Depois de ter definido a melhor forma de atrair e impactar seu público, todos os detalhe serão essenciais para a execução ser perfeita.

 

Cuidado com as emoções que provoca

Provocar emoções é uma das táticas do Marketing de Guerrilha, mas você precisa saber exatamente que tipo de emoções deseja despertar. Se sua intenção é chamar a atenção para causas mais amplas do que uma marca e produto, usar a seriedade é o melhor caminho. Mas se a campanha for relacionada a marcas e produtos, tente provocar seu público com ideias leves e descontraídas. Evitar emoções negativas em marketing de guerrilha de marcas e produtos evita que o consumidor associe sua marca à uma sensação ruim que ele possa ter tido durante as ações.

 

Avalie os resultados

Utilize das redes sociais e outras fontes para monitorar os acontecimentos durante a campanha. Para monitorar as vendas, faça uma análise levando em consideração o mesmo período do ano anterior, por exemplo.

 

Exemplos de Marketing de Guerrilha

Para o lançamento da segunda temporada do seriado de Stranger Things, a Netflix colocou uma foto com a turma de Eleven em um muro gigante no metrô de São Paulo. Não tinha como o anúncio ser ignorado e milhões de pessoas viram que a nova temporada estava para ser lançada.

Outro exemplo da Netflix, para divulgar a estreia da nova temporada da série Orange is the New Black, ela transformou a fachada de um prédio em Paris numa prisão. Atrizes em trajes de prisioneiras simulavam suas atividades comuns para chamar a atenção das pessoas na rua.

HBO não fica atrás em questão de criatividade e chamar a atenção do público. The Sopranos, um seriado aclamado do canal, foi divulgado com braços saindo de dentro do porta-malas de táxis em Nova York. Quando as pessoas começavam a pensar que eram cadáveres, viam o adesivo da série no para-choque.

Outro exemplo da HBO foi a transformação de uma fonte de água em uma fonte de sangue. True Blood ganhou uma ação de Marketing de Guerrilha impactante. Imagina só, você passando ao lado de uma fonte que jorra sangue. Não tem como ignorar, não é?

Quer um exemplo simples?

A Warner Channel criou um perfil para o personagem da série The Flash. Este perfil foi utilizado para comentar em várias páginas de sites de entretenimento do Facebook com um simples “First”. Ao usar este comportamento típico de quem é ligeiro nas redes sociais, fez alusão ao quanto o personagem é rápido para salvar o mundo.

 

Você gosta de chocolate? Então presta atenção nesta ação do Kit Kat.

A Nestlé, empresa que produz o chocolate Kit Kat fez uma ação de Marketing de Guerrilha de dar água na boca. A empresa pintou bancos de madeira com as cores do seu chocolate. Metade fazia alusão à embalagem aberta e a outra metade eram os tabletes do chocolate aparecendo.

 

Quer outra ação simples?

Uma escola de inglês contratou um ator e uma atriz para interagirem com o público nas ruas ao redor da escola. Porém, o ator estava vestido como um Guarda da Rainha, aqueles que ficam na frente do Palácio de Buckingham na Inglaterra. E a atriz era a cópia da Rainha Elizabeth II. Ambos tinham o objetivo de levar o público para conhecer a escola, que tinha acabado de mudar de local, e concorrer a prêmios.

 

Viu como o Marketing de Guerrilha é uma estratégia interessante? E caso você queira, pode agendar uma conversa com os especialista da Toulouse. Podemos implementar uma estratégia de Marketing de Guerrilha para sua empresa. Entre em contato! 

 

Adicionar comentário

© 2018 ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação - (11) 4590.0103