Vantagens da Black Friday para indústrias

outubro 12, 2017 por na categoria Promoção com 0 e 0

A Black Friday foi criada nos Estados Unidos, sendo o dia seguinte ao Dia de Ação de Graças, como uma forma de aumentar as vendas antes do Natal. Aqui no Brasil a data foi incorporada ao calendário em 2010, e hoje já é esperada por se tratar de uma oportunidade de comprar com descontos acima do normal.

Apesar do apelo de vendas dessa data ser mais voltada para o varejo, as indústrias também podem, e devem, participar, pois são muitas vantagens que podem ser aproveitadas.

 

Vendas

Claro que a primeira vantagem está relacionada às vendas. Assim como em datas comemorativas, a Black Friday causa um aumento de consumo, o que faz com que todos os players de uma cadeia comercial tenham mais vendas. A indústria, por estar no começo da cadeia, também será beneficiada através das vendas do comércio. Já no caso específico da Black Friday, uma indústria pode participar ativamente, ao oferecer descontos para seus clientes lojistas e também para clientes finais, se fizer vendas diretas. É uma forma de vender em maior volume em um curto período.

 

Estoque

Caso sua indústria tenha produtos parados em estoque, a Black Friday é a data ideal para liquida-los, pois ao oferecer bons descontos, facilita para seus clientes tomarem a decisão de compra. Também é comum que algumas indústrias já preparem um estoque maior para vender durante a Black Friday, por já estarem acostumadas à prática.

 

Novos clientes

Muitas pessoas aproveitam os descontos da Black Friday para comprar produtos de empresas que ainda não são clientes. Para as indústrias isso significa conquistar novos clientes e, sendo feito um trabalho de fidelização sobre eles, aumenta sua carteira de clientes, vendas e faturamento.

 

Crescimento da marca

Os consumidores vão procurar avidamente por produtos de seu interesse durante a Black Friday, utilizando principalmente a internet. Por isso, anúncios digitais nessa época terão uma visibilidade muito maior, o que naturalmente ajuda a conquistar mais leads, clientes e favorece o crescimento da marca, tanto por atingir uma quantidade maior de público quanto pelo fato de que as pessoas tendem a se aproximar mais de uma marca que oferece descontos sobre produtos que elas anseiam em comprar.

 

Dados do Google sobre a Black Friday

José Melchert, diretor da indústria de varejo no Google Brasil, disse: “É muito emblemático como o consumidor brasileiro adotou essa data e está cada vez mais ávido por informação. Se a Black Friday é o pico de buscas do Google Brasil, a gente pode dizer que ele é o Everest das buscas, é o maior pico, é onde está a maior oportunidade de receita para marcas. E ninguém escala um pico sozinho, muito menos o Everest. Você precisa da equipe certa para conseguir planejar essa escalada.”

Em 2016 o Google fez uma pesquisa de intenção de compra que apontou 61% de interessados em comprar na Black Friday. Já em 2017 esse número subiu para 68%, o que significa que mais de 370 mil novos consumidores vão comprar pela primeira vez durante a Black Friday de 2017.

Em 2016 o volume de vendas durante a Black Friday chegou a R$ 1,9 bilhão, ultrapassando em valor datas como o Dia das Mães, e para 2017 já é esperado um aumento de 20%.

Veja os produtos com maior aumento de procura no Google durante a Black Friday:

  1. Chromecast e cápsulas de café: 213%
  2. Fraldas e colchões: 183%
  3. Whisky: 166%
  4. Powerbank: 159%
  5. Pneus: 155%
  6. Carrinhos de bebê: 106%
  7. Motos: 105%
  8. Passagens aéreas: 97%
  9. Estojo de maquiagem: 71%
  10. Instrumentos musicais: 65%
  11. Gaita: 42%
  12. Amaciante: 38%
  13. Planos de TV: 30%
  14. Lâmpada: 25%
  15. Sex shop e protetor labial: 24%
  16. Máquina de cartão: 22%
  17. Detergente: 16%
  18. Produtos pet: 14%
  19. Hotel: 13%
  20. Papel higiênico: 7%

 

Edições anteriores

Problemas das edições anteriores da Black Friday também estão ficando para trás. O apelido de Black Fraude pode já não ter uso a partir de 2017, pois as empresas estão ficando mais sérias e conservadoras a respeito da data. Agora, 55% dos consumidores enxergam a data como positiva, contra 37% de neutros e 8% de negativos.

© 2018 ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação - (11) 4590.0103